Siga-nos:

Facebook

Foi legalizada a primeira da Rede Nacional para o Desenvolvimento da Primeira Infância

rdpi-legalizacaoNo dia 27 de Agosto de 2014, celebrou-se a assinatura do contrato da primeira rede moçambicana na área específica de desenvolvimento da primeira infância. A associação denomina-se Rede para o Desenvolvimento da Primeira Infância – RDPI e, no âmbito das suas actividades, é orientada pelos seguintes objectivos:

  • Contribuir para o desenvolvimento integral e harmonioso da criança no quadro de uma visão multissectorial, de advocacia e monitoria entre os diferentes actores sociais para a criação de um ambiente nacional estimulante e de investimento no Desenvolvimento na Primeira Infância;
  • Promover o bem-estar e o desenvolvimento integral da criança;
  • Promover práticas e aprendizagens adequadas que ajudem a melhorar os múltiplos processos de desenvolvimento da criança entre o período pré-natal e os primeiros cinco/seis anos de idade;
  • Promover acções que visem, entre outros, o crescimento cognitivo, desenvolvimento físico, da linguagem, habilidades motoras, adaptativas e aspectos sócio-emocionais;
  • Estimular o aumento de aptidões intelectuais da criança;
  • Contribuir para o rompimento do ciclo de falta de oportunidades em crianças com menos recursos; e
  • Estimular processos de aprendizagem que tenham o enfoque no ambiente, potencialidades e interesses da criança.

Entre os membros fundadores encontram-se nove instituições moçambicanas e uma estrangeira, nomeadamente:

  • Zizile – Instituto para o Desenvolvimento da Criança;
  • Associação de Aventuras Educativas e Comunitárias Mwana;
  • Associação Kulani Xicanwe;
  • Igreja Exército de Salvação em Moçambique;
  • Associação Nhapúpwè;
  • Associação para a Defesa e Desenvolvimento da Sociedade – ADDESSO;
  • Associação Moçambicana para o Desenvolvimento Concertado – AMDEC;
  • Essor;
  • Associação Muodjo;
  • Khandlelo - Associação para o Desenvolvimento Juvenil.

Embora sejam estes os membros fundadores, a implementação da RDPI contou com a importante participação de instituições como o UNICEF, Path, Child Fund, Mbandla, Nhacha Dzamai e Universidade Pedagógica.