Siga-nos:

Facebook

Sustentabilidade do ZIZILE

Para que o ZIZILE - Instituto para o Desenvolvimento da Criança possa existir com longevidade, a sua implementação terá de ser baseada em princípios e práticas de Sustentabilidade, nas vertentes económica, social e organizacional.

Por forma a assegurar essa sustentabilidade o Instituto ZIZILE tem sempre a preocupação de colocar a maior fatia dos seus custos nas actividades programáticas e apenas uma porção menos significativa nos custos administrativos ou de gestão.

O modelo de gestão por nós preconizado, inclui por isso um modelo financeiro, onde os custos possam ser claramente identificados, controlados e suportados por um modelo de receitas baseado na prestação de serviços educativos.

As actividades educativas desenvolvidas pelo ZIZILE poderão ser suportadas financeiramente pelo sector público e privado, através do apoio de ONGs, empresas e/ou outros financiadores. O plano de sustentabilidade poderá também combinar o pagamento em dinheiro com a contribuição em espécie. Cabe ao Instituto gerir as parcerias estratégicas nacionais e internacionais, assinar novos acordos de parceria e realizar eventos de angariação de fundos, de forma a garantir o posicionamento, impacto e sustentabilidade financeira dos seus projectos.

A sustentabilidade social, será garantida através da relevância que os serviços prestados pelo ZIZILE adquirirem para as comunidades, quer na educação das crianças, quer na educação dos pais, outros cuidadores e pessoas da comunidade onde estarão inseridos. Contribuirá também para isto, a adequação dos seus curricula e materiais educativos à realidade social e cultural local.

A sustentabilidade organizacional, passa pelo fortalecimento das capacidades pedagógicas e de gestão das pessoas que trabalham nos Centros de Educação da Primeira Infância, bem como pelo apoio e investimento inicial necessário para a adopção de novos modelos educativos e de cuidados, curricula e materiais.

A sustentabilidade será tanto maior, quanto maior for a capacidade dos profissionais de produzir e/ou angariar materiais, pelo que faz parte da estratégia o desenvolvimento de materiais educativos ou de outro tipo de materiais que possam ser distribuídos e comercializados a fim de gerar receita para a implementação de projectos e actividades.